SE O MUNDO ESTIVESSE ACABANDO VOCÊ VIRIA, CERTO?

Compreender a coexistência como uma verdade para a vida foi talvez uma das descobertas que mais me desconstruíram, pois já tinha em mim a verdade d

e que eu nunca precisaria de ninguém, que eu me bastava e que um caminho sozinho era só mais um caminho. Embora isso parecesse duvidoso quando as noites eram mais escuras. Então surge você, entre esquilos, lobos e ursos; surge você entre uma floresta misteriosa que havia dentro de mim. E na floresta você se tornou rei, nela você tocou as melhores melodias que me acalmaram e que me fizeram um universo, mas ao você virar centro, percebemos que não fomos feitos um para o outro, embora sejamos conexão. Entendemos que as risadas na mesma sintonia não são suficientes parar sermos um do outro. E neste texto eu me confesso, eu paro, eu escrevo, eu rio com palavras que me lembram dos momentos com você, então fica mais claro de que um dia, uma noite ou “mil milhões” de tempos de distância não me fazem deslembrar você. E mesmo sabendo que você não é a pessoa certa para mim, se o mundo estivesse acabando você viria, certo? Então por um momento a gente esqueceria que não fomos feitos um para outro.

ÁUDIO DO TEXTO: https://open.spotify.com/episode/56fm6Ycgwry99CvES1KuCm?si=h_MCtxiiROmpfXsE0FY8rw

Alef Jordi
Alef Jordi

Estudante de Letras, criador do blog Qualquer Coisa Vira-lata, Potterhead assumido e um sonhador sem limites. Sonha em publicar um livro antes dos 30. E ama promover ações sociais.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.