Categoria: TEXTOS

VOCÊ TEM O QUE É PRECISO PARA SER FELIZ?

A felicidade não tem nada a ver com contabilidade. Ela não calcula quantos zeros a direita tem em sua conta bancária. Ela não favorece a cor, a raça, a crença. Ela não escolhe, afinal, felicidade é um estado de espírito. Mas a questão é se você tem o que é preciso para ser feliz. Pois, ser feliz é ser resiliente, superar os transtornos que a vida nos causa: as decepções, as tristezas, o sonho não alcançado, amor sem reciprocidade, superar o abraço nunca dado, a perda do colo da mãe, os amigos que se afastaram, os planos frustrados. Enfim, ser resiliente é a queda livre com um trampolim no final que nos traz de volta. Para ser feliz é importante deixar o que os outros são e o que conseguiram. Se faz necessário se preocupar com o que ainda podemos conseguir. O Que nos espera mais a frente?

A MENINA JOAQUINA: SOBREVOANDO FLORES

a menina joaquina: sobreavoando flores

Ser criança é não perceber, muitas vezes, grandes muralhas que são construídas entre nós. É não saber quanto tempo o tempo tem, ele só passa, passa e leva com ele momentos não vividos. Mas do nada a gente começa a perceber: percebemos o que é saudade, percebemos que temos que ter responsabilidades, como ter que guardar as moedas que ganhamos de mesada para podermos comprar a nova edição do Gibi na banca do Francisco, por exemplo.

MINHA MELHOR AMIGA ME DEU UM CUNHADO

minha-melhor-amiga-me-deu-um-cunhadoFalar sobre o tempo é algo sempre muito clichê, mas sempre é uma verdade que o tempo passa e as pessoas mudam. Não na essência, pois não deveriam, mas nas reflexões, no comportamento e na forma de ver o mundo. As mudanças sempre são boas? Não, nem sempre. E isso não nos cabe decidir, o que nos resta é somente saber que as coisas mudam.

Quando menores acabamos sempre criando um laço de amizade que durará por muitos anos,  muitas vezes nos prendemos e nos limitamos nesse pequeno grupo ou em uma determinada pessoa, que parece estar sempre pronta para enfrentar os dragões e os zumbis que surgem em nossa vida. Mas todos sabemos que a palavra de ordem da vida é TRANSITIVIDADE. Há transitividade de amor, de sonhos, de visão do mundo e, principalmente, de pessoas. E ainda que nós não estejamos prontos e receptivos para tal, de todo modo nós seremos afetados.

Então foi sempre só você e sua amiga, você e seu amigo, você e sua irmã, você e seu primo, você e seu grupo de amigos, contudo, surgiu o “mais um”. De início você fica com um pé atrás, o novo é sempre estranho, é sempre misterioso e, quase sempre, é surpreendente. A sua irmã já não divide todos os seus planos contigo, seu amigo já não está sempre tão presente, pois agora há mais um rumo, há mais uma casa, há mais um plano, há mais uma saída.

Felizmente você percebe que agora há mais um cano de escape, e você começa a ficar feliz, pois entende que o mundo não cabe em suas mãos, e que não são só suas as preocupações. E que a resposta que você não consegue dar, há mais um que faça isso por você. Que a lágrima que você não consegue derramar, há mais um que chore por você. Os sorrisos que você não consegue despertar, há mais alguém que desperte por você. Diante disso, você fica feliz pela capacidade da  transitividade de trazer mais uma pessoa, mais um mundo, mais algumas possibilidades de aprender e vivenciar o novo.

E se o tempo  nos faz mudar, que ele nos faça entender que há inúmeras maneiras de fazermos a nossa melhor amiga-irmã feliz, por exemplo. E que o tempo nos ensine uma nova palavra de ordem: COEXISTIR. Que nada mais é do que perceber que para existirmos precisamos que o outro exista. Que para amarmos precisamos que o outro saiba o que é o amor. Que para minha felicidade existir, seja fundamentada em também fazer o mundo feliz. Que para o arrependimento existir, é necessário que o perdão parta de mim.

Eu só existo porque você existe.

DESISTIMOS A CADA 40 SEGUNDOS

FOTO: reprodução da internet
FOTO: reprodução da internet

A cada 40 segundos uma pessoa desiste de viver. A cada 40 segundos nós desistimos de uma pessoa. E mesmo querendo, muitas vezes, ser uma dessas pessoas, nós procuramos fazê-las entender que isso não é o certo a se fazer. E talvez não seja o justo. Não seja o justo consigo, não seja o justo para com quem estar ao lado. E, sim, eu sei o que é se sentir tão pra baixo que sentimos uma falta de ar agoniante e que para os médicos não fazem nenhum sentido, porque seus exames mostraram que está tudo perfeitamente normal. Sim, eu sei o que é se sentir desmotivado mesmo tudo estando aparentemente bem. Eu sei também o que é saber e entender quais são todos os motivos para não desistir, mas ser levado a desistir. Eu sei o que nos leva a nos fechar em um mundo exclusivamente nosso, porque esses outros mundos que tentam nos mostrar não nos cabem, não nos pertencem e não nos fazem felizes.

Dizem que desistir é desnecessário, para quem está do outro lado isso é verdade, entretanto,  para que desistiu, isso era a única saída que lhe parecia existir.

Desistir me parece injusto. Pois entendam:

Semana passada uns amigos meus estavam bastante tristes, estavam chorosos. Eu não estava tão bem, porém estava suficientemente bem para conseguir tirar algumas risadas deles.

Outro dia qualquer, conheci uma menina na aula de espanhol e entre uma conversa e outra a aconselhei a fazer parte de alguns projetos da faculdade, pois a ajudaria a desenvolver sua prática, criaria um currículo etc. Semanas depois, ela me procurou para pedir ajuda com sua carta de intenção, pois seria candidata a uma bolsa de pesquisa.

Certo dia, resolvi convidar e aceitar pessoas desconhecidas no Facebook, entre essas pessoas estava um cara que me incentivou a participar de um projeto social, desde então já ajudamos mais de duzentas pessoas.

Certo dia, resolvi visitar um lar de idosos com umas amigas. Ao chegar lá, me deparei com uma senhora no corredor que logo me puxou para seu quarto para me mostrar algo, ela se sentou em sua cadeira que ficava ao lado da cama, em seguida, pediu que eu sentasse ao lado dela. A senhora começou a contar algumas histórias e em um determinado momento perguntou se a moça que estava ao meu lado era minha esposa, quase infartei de susto, confesso, e virei o rosto bem devagar torcendo para não ter ninguém ali ao meu lado, e claro que não tinha, mas em um segundo eu consegui pensar que para aquela senhora tudo era real, e eu não estava no meu mundo, mas sim, no dela, por isso dei um belo sorriso e confirmei que aquela mulher que supostamente estava ao meu lado era minha esposa, com  a qual tive três filhos, dois meninos e uma menina. E tivemos uma longa conversa sobre como é difícil a vida de casado.

E mesmo querendo desistir várias vezes, eu percebi que seria injusto com todas essas pessoas. Seria injusto se eu tivesse desistido e não estivesse aqui para fazer meus amigos sorrirem quando precisavam, seria injusto  se eu tivesse desistido e não aconselhasse a minha amiga a procurar ir mais longe na faculdade, seria injusto se eu tivesse desistido e não ajudasse a melhorar a vida de mais de duzentas pessoas, seria injusto se eu tivesse desistido e não tivesse feito o dia passar mais rápido para aquela senhora.

Então eu percebi que seria injusto se eu tivesse desistido e não me permitisse sentir tudo que senti. Seria injusto não ter esperado o tempo certo para entender que vale a pena continuar.  Seria mais injusto ainda terminar falando sobre o que é ou não é justo, porque vai muito além disso.

Eu não desisti de mim, e não quero desistir de você. E quando você pensar em desistir, lembre-se que você já conseguiu chegar até aqui, então lembre de cada motivo que te trouxe ao hoje.

contato@qualquercoisaviralata.com.br

ACABOU! HOUVE MUDANÇAS…

FOTO: reprodução
FOTO: reprodução

Coloquei os últimos itens que faltavam na mala e olhei para o quarto que eu estava deixando para trás. Em cima da mesinha tinha aquela caixinha de joias, que continha uma bailarina. Foi você quem me deu, meu ex-amor. Lembra que você dizia que amava me ver dançar? Lembra que você dizia amar o meu jeito? O meu cabelo, que na época era imenso. Lembra que você dizia que iríamos ficar velhinhos e juntos para sempre? Pena que tudo não passou de mentiras.

Eu te amei me entreguei de corpo e alma. Acreditei que realmente iríamos ficar eternamente juntos. Te amei desde a primeira vez que te vi naquele ponto de ônibus. Seus olhos castanhos escuros, seus fones de ouvido que me deixavam morrendo de vontade de saber o que tanto você escutava. Ficamos juntos durante um bom tempo. Mas acho que você nunca acreditou que seria para sempre. Trocou-me por outra. Não a culpo. Espero que sejam felizes. Mas não me peça para te cumprimentar como se fôssemos velhos amigos. Acabou!

Olho para o foto da minha formatura e penso em você mamãe. Desculpa se a sua filha não quis trabalhar no escritório de seus amigos. Toda aquela sujeira e falso moralismo me dar ânsia de vômito. Não vou pegar os meus cinco anos de aprendizado e utilizar em algo que não acredito. Desculpa, mas não serei mais a sua marionete. Acabou!

E você papai? Sua vontade deve ser de me prender. Eu “destruí” a sua família. Já não basta não aceitar o meu curso da faculdade, uma advogada. Você sempre achou que isso era coisa apenas de menino. Agora eu destruí todo o resto dos seus sonhos. NÃO sou e NUNCA serei a moça bela, recatada e do lar. Não vou aceitar essa vida de submissão que toma conta da mamãe há tantos anos. Não sei como ela ainda aceita essa vida, mas eu não aceito. Acabou!

Fecho a minha mala. Conto meu dinheiro. Aquele mesmo que eu consegui trabalhando em festas infantis, supermercados, meu estágio. Eu sabia que mais cedo ou mais tarde ele seria útil. Vou embora dessa vida vazia que tomou conta de mim durante vinte e dois anos da minha vida. Vou em busca de um lugar que esteja de acordo com a minha forma de pensar. Onde eu possa ajudar aos outros com a minha profissão. Onde eu possa dançar livremente sem que você apareça e pense que faço aquilo por sua causa. Pois não faço. Um lugar onde eu possa lutar e mostrar que machistas não passarão. Acho que já dei o primeiro passo com você, papai. Ainda dar tempo, mamãe. Um lugar onde eu possa ser eu, sem me importar com o fato de ser mulher. Tchau vida vazia. Acabou!

NÃO VOLTE PRA CASA MEU AMOR

não volte pra casa meu amorNão volte para casa agora que a saudade bateu, foi sua escolha deixá-la chegar. Fique onde está. Não venha me iludir com suas desculpas, moça. Sempre teremos a opção de partir e ficar, então aceite as consequências. Não venha me confundir agora que meu travesseiro já não tem seu cheiro, que meu guarda-roupa já não tem mais um espaço reservado para você. Continue longe de mim, pois eu já mudei de perfume, mudei o pedido que sempre fazíamos em nosso restaurante favorito. Fique muito distante, pois já tenho uma nova playlist e, provavelmente, você não saberá cantar para me acompanhar como fazíamos em nossas viagens de carro. Não volte pra casa, moça.

A resposta é sim, se você estiver se perguntando se eu mudei tanto. Eu também não acreditava que conseguiria, mas é aquele clichê: o mundo dá voltas. Se mudei por sua culpa, a resposta é sim também. Mudei para não sentir mais saudade, para não lembrar mais de nós dois. Mudei para esquecer os nossos planos, os nossos cachorros que ainda não tínhamos, mas já sabíamos os nomes. Eu mudei por sua culpa, mas não mudei por você, mudei por mim. Cansei de acordar no meio da noite por não estar acostumado com o vazio da cama, por isso mudei.

Agora que o coração desacelerou, não cogite voltar, por favor, moça. Fique onde está. Deixe-me aqui com meu  coração vagaroso e com  a serenidade no olhar de quem aprendeu a si amar. E ainda sim se você resolver voltar, não me espere, pois eu não volto logo. Estou andando por ruas dentro de mim que antes eram desconhecidas. Desejos que antes eu não senti. Estou perdido no meu mundo e não quero voltar.

Boa sorte, moça. E não volte mais.

TUDO O QUE ACONTECE DE RUIM É PARA MELHORAR

13295308815_4a1e3fbe78_oBem próximo a minha casa tem uma feira de frutas e verduras, aos sábados e domingos é super lotada. Há também uns meninos com carro de mão que ficam a margem da feira esperando aquela pessoa que comprou demais e precisa de alguém que carregue a mercadoria. Não tem idade para esses carregadores, já vi dos sete anos até os sessenta. Um trabalho digno, mas muito sacrificado. Eles carregam o peso de outras pessoas por longos caminhos para lá no final, a casa do cliente, receberem sua recompensa, o pagamento. Às vezes o fardo é leve, outra parece que eles não suportarão.

Quantas vezes somos obrigados pela vida a carregar fardos que não são nossos, mas precisamos suportá-los até o fim? Inúmeros, acredito que você tenha pensado. E acredito também que você provavelmente esteja carregando um agora. Alguns duram horas e logo nos livramos, outros chegam a tirar nosso sono. Meses, dias e anos.

É bem provável também que você já tenha confundido tudo e achou que esse problema era seu, e pensou que tudo só parece difícil para você. Vou sofreu a consequência de erros cometidos por outros, mas estes estão diretamente ligados a você. Por isso você também sofre.

Temos duas opções: reclamar o tanto que a vida é difícil ou levar logo esse fardo até seu destino e receber a recompensa. Estou falando aqui de levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima. Afinal, tudo o que acontece de ruim em nossa vida é para melhorar.

HÁ UM TREM A NOSSA ESPERA

há um trem a nossa espera - qualquer coisa vira lataVolta e outra me pego pensando no que acontecerá depois do fim. Depois que eu me for, sabe? Para onde vamos, não sabemos. Mas acreditamos que há um trem a nossa espera, pois a passagem foi comprada para todos. Você nunca parou para pensar como ficará sua família e seus amigos quando você não estiver mais aqui? Ou quanto tempo você ainda ficará e fará falta na mente deles? O que você deixou marcado no mundo e na vida das pessoas? E o que acontecerá com a sua estante repleta de livros? Sua coleção de quadrinhos? E as cartinhas dos amigos? Quem irá ler e se emocionar com a nostalgia que elas lhe causam? A grande questão é: o que acontecerá depois do fim? Quem continuará com seus planos? O que acontecerá com suas redes sociais? Para onde irá todos os seus anos de estudos? Para onde irá tudo que você já conquistou? Para onde irá todo ódio que você já sentiu ou ainda sente? Para onde irá todo o perdão que você economizou? Qual a diferença que você faz no mundo? Qual a sua marca? Vão acabar com a decoração do seu quarto depois que você levou tanto tempo para planejar?

É o que temos: medo de sermos esquecidos. Mas se transbordamos amor, com certeza, em algum lugar, alguma pessoa será marcada para sempre por nós.

E tudo que um dia construímos ficará como lembranças nostálgicas e boas. E cada pessoa tocada por nós será sempre um pouco de nós que estará ainda por aqui.

UMA GERAÇÃO DO CORAÇÃO FEIO

UMA GERAÇÃO DO CORAÇÃO FEIO - QUALQUER COISA VIRA LATAOlá, Vira Latas. Hoje trago um texto não de minha autoria, mas que gostaria de ter escrito. É sucinto, com um português um pouco fora do padrão, mas é tão verdadeiro para quem escreveu que não ouso e nem tenho permissão de retificá-lo. A questão que coloquei no quadro era a seguinte: quem realmente é você?

A proposta era levá-los a refletir sobre quem realmente somos. Quem é você? Quais os seus sonhos? Qual o seu propósito? O que você está fazendo para concretizá-los? Do que você gosta? Por que essas coisas que você gosta te deixa feliz? E entre outros mil pensamentos e questionamentos que poderiam surgir daquele momento de reflexão.

E um dos resultados foi este… Leia com atenção e carinho.

teste1Sou uma pessoa que sonha com a liberdade, com um mundo sem preconceito. Sonho que um dia as pessoas vejam que alma não tem cor, que somos todos iguais. Eu sonho com um mundo que não haja julgamento, mas sim, que haja amor. Amor para todos os seres. Amor em cada toque, em cada despedida, em cada abraço.

E mesmo sendo uma menina de apenas quinze anos de idade, sou capaz de mudar a minha geração, que infelizmente tem o corpo bonito e o coração feio. Sonho com uma nação liberta de preconceito. E isso resume o que sou: sou o sonho e a liberdade presos num só ser.

teste2Um pouco bonito, um pouco forte. Questiono-me se faço parte da geração do coração feio. E me pergunto também quem realmente eu sou. É muito fácil mandar as pessoas se encontrarem quando, talvez, você ainda continue perdido. É muito fácil categorizar o colega ao lado quando você nem sabe quem verdadeiramente é. Mas enquanto respondo essas questões, já sei um pouco como quero ser: “o sonho e a liberdade presos num só ser”.

NÃO TORNE OS SONHOS DESCARTÁVEIS

sonhos descartáveis - qualquer coisa vira lata

Chega um momento na vida em que você só precisa “continuar a nadar, para encontrar a solução”. Falar sobre isso é clichê, mas os clichês também tiram o sono. É como ter que repetir pra nós mesmos que tudo vai dar certo várias vezes para podermos ter a esperança e a coragem suficiente para fazer dar certo. Por muito tempo eu fui o garoto dos planejamentos de sonhos. Várias horas pensando, várias anotações, várias tentativas e várias noites sem conseguir dormir por aqueles turbilhões de pensamentos que se tornam cada vez mais altos no silêncio das madrugadas. E isso é bom, sabe. O desejo é o que nos move a continuar vivendo. Afinal, quem aqui já não perdeu o desejo de ter depois de ter conseguido? É tipo aquele celular que você quer muito. Você junta a grana da mesada, do estágio, abusa os pais e quando finalmente o consegue ele já não terá a mesma graça que tinha em dois meses atrás. Ou seja, nós somos especialistas em tornar sonhos descartáveis. E isso se torna um grande problema para nós. A busca das coisas inalcançáveis, por mais que eu acredite que nada é inalcançável, bastar querermos e lutarmos para conquistar, mas são coisas inalcançáveis por estabelecermos uma insatisfação por tudo aquilo que temos e um desejo infinitamente maior por aquilo que não temos.

Hoje já não faço tantos planos em minhas agendas, mas continuo sonhando tanto quanto antes. Entendo que tenho que lutar por todos eles, mas estou aprendendo também a entender o rumo que muitas vezes tenho tomado mesmo sem querer, pois acredito que tudo acontece por um propósito maior e tenho em mim a certeza de que não existe um só caminho que me levará aos meus objetivos. Tenho aprendido que o importante não é atravessar a montanha, mas o trajeto que faço para atravessá-la. Entendo que temos que aproveitar ao máximo tudo de bom que está em nossa volta, pois há algum motivo dessas coisas estarem ali disponíveis para nós. É necessário aprender a viver também com o suficiente, pois talvez os sonhos descartáveis sejam um sinal de que aquilo nunca foi uma necessidade, mas apenas um desejo humano de querer sempre mais. E que a partir de hoje ao escrever este texto, e que a parti de hoje ao você ler este texto, nós, tomemos a consciência de não tornarmos mais os nossos sonhos descartáveis, mas aprender a viver com o suficiente: os amores, as amizades, os sonhos, o dinheiro, os desejos, todos esses suficientes para a vida que merecemos.

A VIDA É UMA BEBIDA E O AMOR É UMA DROGA

a vida é uma bebida e o amor é uma drogaEu devo ter muita sorte ou são meus pensamentos positivos. Não importa! Alguém lá de cima sempre te envia pra me levar pra cima. Quando eu estou pra baixo você vem e coloca suas asas em mim. E eu não só me sinto livre, eu estou livre. E eu voo. Sinto-me bem. Sinto-me louco, drogado, extasiado.  Estamos em sintonia. Você é a garota que me faz feliz. E mesmo eu sendo complicado, estamos juntos nessa. Porque você me  entende. Já te disseram que a vida é uma bebida e o amor é uma droga? E eu estou bêbado e chapado com você. Tão louco!

Vamos ser loucos juntos. Vamos fugir, vira na primeira esquina e parar no primeiro destino que a vida nos preparar. As malas vão estar cheias só de nós dois. Vamos ficar sem respirar debaixo d´água. Vamos pular de asa-delta, aprender a patinar no gelo e sempre dar três beijos. Vamos dá “Match” só pra iludir, vamos mentir e fugir. Vamos aprender novas línguas e entrelaçar nossas línguas. Vamos zombar da cultura alheia e vamos inventar a nossa própria seita.

Nos bastamos. Nos amamos. Nos machucamos. Nos perdoamos. Nos reconciliamos. Nos beijamos. Nos mordemos. Nos satisfazemos. Nos adoramos. Nos viciamos. Nos Bastamos. Nos amamos. Nos machucamos. Nos perdoamos. Nos reconciliamos. Nos beijamos. Nos mordemos. Nos satisfazemos. Nos adoramos. Nos viciamos. Nos repetimos…

Sim, a vida é uma bebida e o amor é uma droga.

SEJA UM INCENTIVADOR DE PESSOAS, O MUDO JÁ TÊM CRÍTICOS DEMAIS

SEJA UM INCENTIVADOR DE PESSOAS, O MUDO JÁ TEM CRÍTICOS DEMAIS - qualquer coisa vira lataQuando criança, na escola onde eu estudava, houve um concurso para criar a melhor frase acerca da conscientização da luta a favor do meio ambiente. Primeiro sairia um representante de cada turma e depois um representante geral da escola. Eu sempre fui animado para uma competição, e se tinha que usar a criatividade era que eu amava mesmo. Eu não sou a pessoa mais criativa do mundo, mas tenho o suficiente para brincar com algumas coisas que gosto. Ainda lembro que pensei em três frases e fiquei muito indeciso em qual escolher ( anota ai: Alef é muito indeciso).

Quase totalidade da turma estava empenhada em fazer, entretanto uma das minhas colegas que sentava ao meu lado estava parada com uma folha em branco sobre a banca. Eu imediatamente perguntei se ela não elaboraria a frase e se precisava de ajuda. Ela começou a argumentar que não conseguia e ainda que fizesse não venceria o concurso. Então fiquei insistindo para que ela fizesse algo, disse que ela não poderia inferir que perderia, porque todos nós tínhamos as mesma chances ali. Dei várias dicas de frases para que ela inspirar-se a participar. E consegui! Ela finalmente começou a pensar em algo. Entregamos as frases e esperamos o resultado.

Na semana seguinte, a diretora veio em nossa sala avisar qual de nós representaríamos a turma. Olha, eu fiquei nervoso, porque eu sou assim mesmo, fico nervoso até em sorteios de chiclete, não que eu já tenha participado de um desses, mas vocês entenderam. E adivinha quem ganhou? Não foi eu, claro. Mas a minha amiga, ela mesmo, a que estava se sabotando. Fiquei chateado por não ter ganho? Um pouco. Mas também estava feliz em ter ajudado de alguma forma alguém se sentir melhor ganhando um concurso.

E até hoje eu continuou lutando para que aquele menino de tempos atrás não se perca. Que aquele menino continue incentivando as pessoas ao seu redor. A vida já é muito “coisada” para vivemos rodeados de criticadores ou sermos um destes. O mundo precisa de mais pessoas que encorajem e sejam corajosas. Precisamos ser incentivadores de tudo aquilo que cause sentimentos bons. Olhe ao seu redor e veja quantos amigos e familiares se sabotam todos os dias. Desistem de sonhos antes mesmo de tentar. Gritem a eles que é melhor errar por ter arriscado do que ficar parado por medo de errar. A vida não é boa para aqueles que não se permitem.

Beijos e abraços!

MANEIRAS PARA SERMOS MAIS FELIZES

03 maneiras para sermos mais felizes - qualquer coisa vira lataOi, Vira Lata! Sabe aquela coisinha que mais buscamos na vida? Sim, sermos felizes! Em meus vinte e dois anos eu já posso afirmar com toda minha certeza de que não existe uma receita para a felicidade. Nem um padrão. Cada um sente e deseja a felicidade de maneiras totalmente distintas. Quantas coisa que nos faziam felizes antes já não nos tiram nem um sorrisinho bobo no canto da boca? Somos seres volúveis e indecisos, por isso o que já temos não nos basta, queremos sempre o improvável e o impossível. Mas saibam que algumas pequenas mudanças podem nos trazer um pouco mais de paz interior e aquela sensação de felicidade. Por isso resolvi contas algumas coisas que mudei em mim que me fazem me sentir melhor comigo e com o mundo que me cerca.

NÃO DEIXAR AS PESSOAS DEFINIREM QUEM REALMENTE SOU

Eu sempre fui do tipo que dizia que não me importava sobre o que as pessoas tinham a dizer de mim, mas isso sempre foi uma falácia. Na verdade eu sempre me importei muito mais do que deveria. Eu só queria parecer forte, mas por dentro tudo me fazia muito mal. Ouvir as pessoas dizer o que eu não era e/ou que eu deveria ser só fazia com que eu me perdesse ainda mais. Sabe aquele ditado: um mentira dita várias vezes torna-se uma verdade? O risco de você sempre ouvir as pessoas te definirem é você acreditar naquilo que elas querem que você seja. Mas as palavras não pode derrubá-lo em um mundo fantasiado e definido por uma pessoa que não seja você. Acredite, seja você e isso te libertará. Por mais que isso possa parecer clichê para alguns, mas para outros, no entanto, é uma luta diária. Quem é você? E se você não vai tentar descobrir “hoje, então, quando?” ( Olá, Emma)

EU NÃO SOU O QUE VISTO

Depois que você aceita quem você realmente é tudo em você terá sentido completo. Eu cresci com amigos me dizendo que eu me visto “muito certinho”, “muito normalzinho” e “sem estilo”. E isso também me deixava para baixo, porque ao mesmo tempo que eu queria ser igual a eles, eu não me via vestido como eles. Tá, eu nunca ousei usar nada fora dos meus padrões, mas eu também nunca me senti desconfortável com as minhas escolhas, e isso não é o que realmente importa? Eu me sentir bem? Se eu não me amo do jeitinho que eu sou nunca poderei amar outras pessoas do jeitinho que elas são. FATO! Por isso, te digo, continuei usando o que te deixa confortável, o mundo já é bem desconfortável por ele mesmo.

ENCONTRAR UMA MANEIRA DE DESABAFAR

 Como eu sempre digo: a vida não é fácil e nunca nos foi prometido que ela seria. E às vezes ela só descansa quando vê lágrima, dor e sofrimento. Mas não se preocupe, quando o mundo cair ao nosso redor ainda teremos força e/ou outras forças( falo de fé, independente de qual seja) para nos ajudar a nos levantar. Entretanto, uma coisinha que me ajuda muito em tempos sombrios é poder desabafar de alguma maneira. Seja por um amigo, escrevendo textos para o blog ( um dos motivos do Qualquer Coisa Vira Lata existir), conversando com as estrelas – não me julguem, eu sou mais normal do que vocês, certeza! Hahaha – São tantas formas. O negócio é você colocar isso tudo que está te amargurando para fora, sabe? Chorar não é sinal de fraqueza, é sinal de sentimento. Coisa que só os fortes têm.

Enfim, fiz esse texto só pra te lembrar mais uma vez que todos nós temos que sentir a necessidade de sermos felizes. Gente, é tão bom. E é viciante! Tipo, eu só acho que  “ser feliz” deveria ser decretado por lei. E até que se fosse ilegal, deveríamos sermos fora da lei. Todos nós, juntos.

A GAROTA DO TINDER – PARTE 1

A GAROTA DO TINDER-  QUALQUER COISA VIRA LATASer uma garota da geração Z é estar sempre conectada em todas as redes sociais, ser popular e manter o mesmo status na escola e nos grupos de amigos. Por favor, menos! Odeio essas definições. Eu não quero ser ” a popular” das redes, eu só quero ver o que está acontecendo com a galera através do Facebook, postar minhas fotos de borboletas ou de folhas secas com um filtro legal no Instagram, postar o que estou fazendo de legal no SnapChat e reclamar da minha mãe quando ela me fazer passar vergonha na frete dos meus crush – e ela tem pós graduação nesse assunto – no Twitter. Tá, eu sou a louca dos aplicativos.

A regra é clara: se tem espaço, baixe mais aplicativos. E foi então que começou toda a confusão, pois depois de ouvir várias amigas comentando sobre um novo aplicativo de relacionamento – e como eu estou, como posso dizer, encalhada? Ficando pra titia, como diz as gerações atrás – Eu resolvi baixar o tal do Tinder. E a regra era clara: vai aparecer várias pessoas que estão próximas a você. Deslizando o dedo para a direita na foto do sujeito você está dando like para o garoto, deslizando o dedo para a esquerda na foto do sujeito você quer esse garoto bem longe de você. Mas a louca aqui da falta de direção fez tudo ao contrário nas primeiras cinco fotos que surgiram em sua frente. E adivinha: a treta foi armada.

Já que eu estava na escola, os garotos que apareceram para mim foram os meninos do colégio. E com a  minha falta de direção de esquerda/direita eu acabei dando like na foto do namorado da menina mais ridícula e famosinha da escolha: a Danni. Ela é tipo aquelas meninas de filmes americano que quer toda atenção e você odeia, sabe? Até aí tudo bem, até porque ele nunca iria saber que eu tinha feito isso, e para o meu bem, melhor não.

Entretanto,  eu sou do tipo que sempre que faz alguma coisa errada coloco minha face de culpada e me entrego para todo mundo.

 – Está tudo bem com você? Que cara é essa menina? – Perguntou a Anna, minha melhor amiga.

– Cara? Que cara? Eu só tenho essa, esqueceu? Eu estou ótima! Olha só esse sorriso, alguém nervosa por fazer alguma coisa errada estaria com esse sorriso? – e eu só pesava: já acabou, Jéssica? CALA A BOCA, EDUARDA.

– Então, tá bem! – Disse a Anna fazendo a cara de sempre: eu sei que você fez alguma coisa, mocinha.

As aulas finalmente acabaram e o medo da burrice que eu tinha feito já tinha diminuído. PURA INOCÊNCIA MINHA! A vida só para quando ela vê lágrimas, dor e sofrimento. E foi quase isso que aconteceu quando eu joguei minha mochila no canto da cama e abri o Tinder. EU NÃO ACREDITO! Gritei escandalosamente. O namorado da ridícula também curtiu a minha foto e o chat privado agora tá liberado para nós dois. SO-COR-RO! Meu resto de dignidade naquela escola vai escorrer mais fácil que água. Eu não sei lidar com isso!

Quando eu pensei que estava no fundo do poço, o meu tinha um compartimento secreto ainda mais fundo, porque minha vida é dessas. O idiota do namorado da Danni mandou um “você?” no chat do Tinder. E o meu desespero só aumentou!

Corri para o grupo “É TUDO VACA” que mantenho com minhas melhoras amigas no WhatsApp e fui logo pedindo socorro. Primeiro tive que aguentar elas me zoarem para então receber alguma mensagem de apoio, e sim, nesse momento eu tenho certeza que são todas umas vacas, mas são as “MINHAS VACAS” <3 Chegamos a conclusão de que era melhor eu ficar na minha, porque do jeito que sou atrapalhada é bem capaz deu colocar lenha na fogueira e, no caso, quem se queimaria era eu.

No dia seguinte acordei pensando em como a noite passada pareceu eterna. Depois dos cincos alarmes programados despertarem, eu finalmente resolvi sair da cama. E tudo que eu queria era ter acordado com um gripe daquelas, com uma febre de 40º graus e em delírio, entretanto as doenças só são programadas para nos pegar em dias especiais para sua vida: tipo o aniversário de quinze anos da sua melhor amiga.

Banho tomado e mochila pronta, hora de encarar o que poderia ser o pior dia da minha. Coloquei minha playlist de autoestima, tipo: Lady Gagar, Katy Perry… E passei bem longe de “salva-me” do RBD, porque era capaz deu começar a chorar bem ali mesmo, no carro. Combinei com as “vacas” de encontrá-las na porta da escola, pois eu não saberia lidar com a situação caso a Danni já soubesse e estivesse me esperando na porta e quisesse me dar umas tapas bem ali. E surpresa, ao entrarmos na escola, encontramos a Danni e as “bajulacretes”, ou seja, suas amigas falsificadas. Pela primeira vez senti minhas mãos suarem, era um mistura de calafrio e o calor do sol ao mesmo tempo. Juro que consegui ouvi meu coração batendo muito mais acelerado. E a Danni foi se aproximando de mim e… Sorriso! Somente um sorriso. Não pode ser, pior que uns tapas, é um sorriso dessa garota. SO-COR-RO!

NESSAS FRASES TÊM UM POUCO DE NÓS DOIS

tumblr_muondcD2s41skyc5uo1_500Quando me falaram do grupo de leitura eu logo me animei. Afinal, adoro livros e conversar sobre minhas leituras atuais. Apesar do fato de estar em meio a vários desconhecidos não me agradar muito. Na verdade, eu não sou tão ligado a redes sociais, percebe-se pela foto do meu perfil do whats, espera…não tem foto no perfil do meu whats. Entre conversas e brincadeiras no grupo fomos nos conhecendo. Alguns filmes em comum: Harry Potter, As Vantagens de ser invisível, A origem dos Guardiões. Algumas séries em comum: Once Upon A Time, Skins, The Big Bang Theory. Algumas músicas em comum: Na Sua Estante, Velha Infância, Flashlight.

Demorou, na verdade, demorou muito mesmo para que finalmente eu conseguisse tomar coragem e inventar uma desculpa boba para te chamar no privado. Comecei te questionando sobre algumas coisas da faculdade, depois comecei a te pedir algumas indicações de livros. E entre algumas conversas sempre acabávamos rindo muito. Então o grupo resolveu fazer um encontro no shopping, o que em outra ocasião eu nunca toparia me encontrar com uma galera em que o máximo de contato foi por um aplicativa de celular, mas em outra ocasião, como eu disse antes, pois nessa eu tinha os motivos suficientes para me motivar a fazer o sacrifício: você.

Olha eu aqui agora me preocupando com a roupa que vou usar, cara, eu realmente não sei combinar essas coisas. Então é melhor ir no básico e com algo que eu me sinta mais confortável. Coloquei uma camisa vermelha que sempre gosto de usar, uma calça jeans, meu sapato camocim e uma touca beanie pra disfarçar esse cabelo que o vento é quem define o penteado. Perfume roubado da mãe, ok. Creme de barbear roubado do papai para tirar isso que eu insisto de chamar de barba, ok. Dinheiro retirado do cofre como sempre, ok.

Ao chegar no encontro, revirei os olhos por todas as cadeiras e pessoas que aos poucos eu estava reconhecendo por tanto mandarem fotos no grupo por confundirem com o Instagram, mas você não estava lá. Já que eu estava ali, tentei não ficar tão excluído do grupo, afinal, eu não sou tão antissocial assim. Já tinha passado meia hora e nada de você. Passou uma hora e nada de você. Nesse momento eu já tinha me convencido que algo acontecera lhe impedindo de vir. Até que a menina que estava ao meu lado, Carla se bem me lembro do nome dela, deu um grito que me deixou um zumbido nos ouvidos. JE-NI-FER! Gritaram as meninas. E eu quase gritava junto! Calma, cara, não seja idiota, pensei. Mas não pude conter aquele sorriso bobo. Logo fui tirando a minha mochila que eu coloquei na cadeira ao lado da minha, uma forma de fazer você se sentar próximo a mim. Não me julguem! Nós meninos temos nossas estratégias, e vocês também meninas, nó sabemos que vocês são bem melhores nisso.

Enfim, meu amor, hoje fazem 5 anos que estamos juntos. Já passamos por primaveras e outonos. E eu poderia deixar várias frases clichê sobre amor, mas em cada frase dessa sempre haverá um pouco de nós dois. Você sempre será a minha menina do grupo de leitura.

testecapablog

VALE A PENA DERRETER POR ALGUMAS PESSOAS, MAS QUEM DERRETE POR NÓS?

tumblr_lnuq0w720b1qec335o1_500_largeDaí você coloca um status em seu WhatsApp e uma semana depois não lembra o que tinha escrito lá: vale a pena derreter por algumas pessoas. E percebe que nesse exato momento essa frase não tem nenhum sentido para você, porque uma semana antes você estava derretendo por alguém, e hoje tudo que você precisa é alguém que possa e queira derreter por você. Então você percebe que ao seu redor não tem ninguém realmente disposto ou com disponibilidade para tal.

Se você, assim como eu, é daquele tipo que se apega, se derrete e quebra a cara várias vezes na vida por sempre confundir um colega como um amigo, bate aqui! Já me peguei inúmeras vezes me preocupando, sentido a tristeza ou a falta de pessoas que na verdade não me consideram como amigos, mas como simples conhecidos. E como todos sabem conhecidos são só pessoas para se divertir de vez em quando. E isso é tão decepcionante!

Eu queria mesmo não precisar de alguém para derreter por mim, mas às vezes é tudo tão complicado que pensamos que não daremos conta da dor que sentimos por dentro. Quando a tristeza chega a sufocar e as lágrimas ficam presas em nossos olhos nos impedido de lavar nossa alma. Acredite, uma lágrima presa nos faz chorar para dentro e, muitas vezes, acaba por afogar nossos sentimentos em mágoas. O coração parece submergir em meio ao dilúvio de incertezas e insegurança.

É engraçado pensar que mesmo sabendo que o nosso amor não seja recíproco, a nossa amizade não seja reciproca, ainda sim continuaremos derretendo por algumas pessoas. E tudo que queremos mas somos orgulhosos demais para pedir é que alguém derreta por nós também. Quem alguém simplesmente tenha a capacidade de nos olhar nos olhos e perceber que precisamos de um abraço, que precisamos ser compreendidos ou mesmo alguém que queira ficar ao nosso lado mesmo que seja por alguns longos minutos de silêncio.

QUAL FOI A ÚLTIMA VEZ QUE VOCÊ SE LIBERTOU?

tumblr_mvyaiqAgRc1se92u6o1_500 (Leia ouvindo)

Pare para pensar um minuto, agora me responde quantas de suas escolhas foi apenas por você? Qual foi a ultima vez que você foi “apenas você”, sem vestígios de opiniões de outros? Qual foi a ultima vez que você decidiu fazer algo sem ao menos pensar que existe pessoas a te olhar e comentar? (pausa dramática)

Talvez nunca nos libertamos totalmente, até enchemos a cara as vezes e ficamos loucos, fazemos e dizemos tudo que temos vontade, mas porque só sobre o efeito do álcool? Perder a sanidade por algumas horas por vontade própria é tão arriscado assim? Vontades, somos feitos delas, a maioria dos teus pensamentos que te tira o sono na madruga é por causa das vontades, mas não são aquelas que você fala pra todo mundo, não são as que enche tua família de orgulho, são aquelas que te definem. Nós mostramos a sociedade a nossa versão anjo, aquela em que todos se orgulham, e os “loucos” que ousam expor sua parte cheia de vontades são os famosos “revolucionários”, os que conseguem um feito que é raridade, sair do comodismo, saber que vai ser muito julgado por suas decisões, mas preferir ser suas vontades por inteiro e não a vontade de terceiros.

Penso em me libertar todas as noites, mas quando amanhece o dia não tenho coragem de decepcionar quem amo, não aguentaria ver os olhinhos de quem amo vendo que não sou o que eles idealizam de mim, sim! Sou uma covarde! Sei disso, mas todas as noite tomo minha dosagem de coragem, mas pela manhã o efeito já passou, então vou vivendo assim, até o dia em que sem querer eu tome uma overdose e me liberte.

Então que eu me liberte, mas essa liberdade sob o efeito de alucinógenos não me interessam, não me traz alegria, o que eu quero pra mim ainda não tem nome, desejo sair desses trilhos que me prendem, acho só quando eu perder essa linha certinha é que vou descobrir que sou livre: livre pra ir a qualquer lugar, livre pra ser quem eu quiser, uma liberdade tão grande que eu decida ser eu mesma.

SERÁ QUE VOCÊ ESTÁ LENDO ISSO?

tumblr_l82nfp8i1Z1qzqw3eo1_500_largeHey, passei hoje por você na entrada da escola. Por um instante pude sentir algo especial. Algo que já senti antes e já sei o que significa. Mal consegui disfarçar a surpresa e o sorriso no canto da boca por saber que você estava na minha turma. E acho que você já está percebendo alguma coisa. Vejo isso no seu olhar. Posso até estar errada, mas você parece um erro bom. Te olho assim de longe e você parece  o meu tipo, por onde você esteve todo esse tempo?

Hoje na aula de matemática levei uma bronca por não prestar atenção na aula, mas eu tenho uma boa explicação para precisar ficar olhando para o fundo da sala. Você deveria sentar mais próximo sabia?

Será que isso é só uma brincadeira da minha mente? Mas quem se importa? Você quer brincar comigo? Tudo na vida é como um jogo, e depois do start sempre vem o game over.  Mas quem se importa? Seja infinito comigo! Vamos sonhar, podemos ser felizes da primeira estrela até o morrer da última.

Me pergunto se você já ouviu falar de mim, as notícias sempre correm. Eu posso ser mais interessante do que falam de mim, pois só eu entendo tudo que sinto. Sinta comigo!

Sei que tudo isso que estou dizendo está muito confuso, mas eu tenho as melhores intenções. E eu não estou me preocupando com o fim que isso pode tomar, mas com a trajetória que podemos fazer. Viaje comigo!

Agora já estou te stalkeando nas redes sociais. Você ficou ainda mais bonito do que três anos atrás. Curti essa foto de 2012 é ir longe demais? E se eu parecer uma louca? Mas quem se importa? Seus post são muito divertidos! E seu irmão mais novo é muito fofo, esses vídeos de vocês brincando de robô me fizeram doer a barriga <3

Já imagino que podemos ser o melhor shipp do colégio. Podemos fazer um piquenique de 30 dias? Você não se importa por eu ser um pouco ciumenta? Dizem que eu sou meia louca, mas dizem sempre muitas coisas. Mas quem se importa? Será que você está lendo isso?

JOGO DA VIDA: O JOGO DOS 7 ERROS

Quando eu era criança adorava fazer aquele jogo dos 7 erros que as professoras costumavam passar na escola. Comparar duas realidades aparentemente iguais onde apenas detalhes sucintos destoavam – isso parecia fantástico. Eu não sei vocês, mas quando eu encontrava os 6 erros, restando somente um, eu ficava triste, pois o jogo iria acabar. E também porque quando chegava no sétimo erro e eu olhava as duas imagens e percebia que elas já não eram mais as mesmas. Agora eu sabia que aquela imagem era cheia de erros. E ela já não parece tão idêntica a outra. É aquele lance da expectativa e realidade, entende?

tumblr_lkfffcfsiy1qd9lrdo1_500_largeO que eu não entendia era que aquele jogo tinha muito a ver com a minha vida. Quantas vezes nos decepcionamos com a vida que temos por projetar uma “realidade” paralela ?

O fato é que estamos acostumados a somente idealizar nossos sonhos e objetivos. Não que isso seja errado, mas é perigoso “viver no mundo dos sonhos e esquecer de viver”. E eu resolvi brinca de “7 erros” com a nossa vida.

ERRO #1 _ Quando você acredita que tudo que dizem sobre você é verdade e você cria sua imagem a partir dessa “verdade”.

 Você é muito maior do que dizem, acredite!

ERRO #2 _ Quando você acha que pode dominar o mundo ou que é muito insignificante para ele.

Não seja aquele tipo de pessoa 8 ou 80. O mundo não é pra ser dominado, mas para ser vivido. Permita-se! E é claro que você não é insignificante, as pessoas certas irão te valorizar no momento certo.

ERRO #3 _ Quando você tenta mudar o sei jeito de ser para agradar os “amigos”

Se esses teus amigos ficam insistindo para que você mude, é melhor você mandar eles pastar igual vaca magra ou ligar a tecla do FODA-SE! Não precisamos ser igual a ninguém e muito menos mudarmos o que somos para agradar os outros. “Se você não consegue ser o que querem que você seja, torne-se aquilo que eles não podem ser! –  A não ser que você seja um completo idiota, egocêntrico e preconceituoso, neste caso: MELHORE!

ERRO #4 _ Quando você acredita que é o rei da verdade absoluta

Eu juro que já fui um pouco assim na minha adolescência, mas hoje já estou bem melhor. Com o tempo você percebe que não sabe de tudo e que não existe esse lance de verdade absoluta. Tudo é relativo!

ERRO #5 _ Quando você acredita que o destino realizará todos os seus sonhos

STOP, PLEASE! O destino com certeza não realizará nada além do que você fizer pra chegar em determinado objetivo. Claro que às vezes você tem uma ajuda da força superior (obrigado, Deus) ou qualquer outro nome que você dê. E algumas coisas simplesmente acontecem, mas sinceramente? Corra atrás dos seus sonhos e objetivos ou ficarão só no papel.

ERRO #6 _ Quando você pensa que é o melhor em alguma coisa

você é o melhor do skate da sua rua, mas tem um menino mais novo que você que é o melhor do skate da cidade, assim como tem outro que é o melhor do estado ( quem lembra daquela cena triste do filme “A Procura da Felicidade”?). Não se ache o melhor de tudo e de todos. Sempre terá alguém melhor do que você. Mas lembre-se que você é singular, e é isso que te faz especial. “São as nossas escolhas que revelam muito mais o que somos do que nossa capacidade”.

ERRO #7 _ Quando você acredita que não vale a pena se entregar ao amor

Acredite, uma hora vai fazer falta. Com o tempo você percebe que a frase “o amor vem para os distraídos” não faz mais nenhum sentido. E a única coisa que você quer é ser o distraído da vez.

VAMOS DE VIRADA?

CAPA BLOG TESTE

Vamos ter uma conversa final, não é mesmo? Faz-se necessário esse último texto aqui no blog. Bom, se você chegou aqui pela primeira vez, seja bem vindo, e continue lendo, talvez haja algo que te interesse. E se você já nos acompanha há algum tempo, muito obrigado!

Muitas coisas aconteceram durante esse ano, como sempre acontece em todos os outros, mas algumas parecem que foram de tirar do fôlego. Eu particularmente me senti sufocados em alguns momentos, me senti feliz em tantos outros, com raiva em alguns também, mas aqui estou, continuo de pé e de queixo erguido. Estamos fazendo quase dez meses que o qualquercoisaviralata.com.br está no ar e foi tempo suficiente para conversamos acerca de algumas coisas da vida. Começamos falando sobre como não ser um ser hospedeiro (Um ser não hospedeiro), uma pessoa que sua felicidade é dependente do que as pessoas acham dela ou do que as pessoas esperam que ela seja. E a conversa se prolongou quando falamos de acreditar em si mesmo ( Imagine uma nova história para sua vida e acredite nela), onde desistir e não ter fé não é uma opção. E chegamos a conclusão de que nós, mais do que ninguém, somos responsáveis pelas nossas histórias.

Nos deparamos também com uma das questões mais difícil de responder: qual o sentido da vida? E acredito que ainda não encontramos a resposta para isso. E foi de uma hora para outra que descobrimos que simplesmente amadurecemos ( Entre o atraso e a vida: o eu que habito) , isso sim é a prova que existe magia, é tipo, puff! E você já não é mais o mesmo, e só a essência do que você foi é capaz de continuar com você. Demos uma volta e meia no sentido da vida e entendemos que ajudar as outras pessoas a serem felizes, nos ajuda a ser feliz também. Se metade de nós é composta pelas outras pessoas, eu prefiro que essa metade seja um oceano de felicidade.

Ei, não podemos esquecer daquela nossa crise existencial ( Entre crises e crises: descubra o que te faz feliz). Nossa, o que foi isso? Eu não tenho uma pílula que resolverá seus problemas, mas eu posso te dizer uma coisa: – MELHORE! Mantenha a calma, relaxe e resolva ser feliz. É fácil? Claro que não. Mas é impossível? Também não. E eu continuei dizendo: se for pra sumir, suma! Suma de tudo que está te confundido. Daquilo que está tirando a tua paz. Se for pra sumir, suma mesmo. Entram dias e saem dias, entram meses e saem meses, entram anos e saem anos. E quantos vezes você parou para sumir? – E depois de sumirmos um pouco para aquilo que nos afundam no mar negro, chegamos a conclusão de que sempre haverá chance para um novo recomeço.

ufa, quanta coisa já vivemos. Até que cansamos um pouco de tudo isso, colocamos os pés no chão molhado da chuva e encontramos nossa miudeza (Você perdeu sua miudeza?). As coisas simples sempre nos fascinaram! E quando realmente nos sentimos bem conosco, desapegar das tristezas e daquilo que não nos faz feliz se tornou um brincadeira e não uma tarefa difícil. Já quando as coisas nos fazem nos sentir infinito, só há uma regra para nós: se apega, sim!

Aprendemos que o destino tem vários caminhos, que só sentimos faltas das coisas que deixamos partir, e como expulsar os dementadores da nossa vida.  E também que fugir dos problemas não adianta nada. E outras 22 coisas que aprendi. E como somos muito literários, falamos sobre o que os livros nos ensinam e o que praticamos.

E por final, chegamos a conclusão de que as estrelas nos permitem errar.  E isso é ótimo!

Agradeço a todos vocês por terem me ajudado a ter esse ano maravilhoso. E que tanto me fortaleceu para seguir com os meus sonhos. Ser feliz é agora a nossa única opção!

Beijos e abraços, Alef J Marinho!