Categoria: literatura

MINHAS CAPAS DE LIVROS PREFERIDAS – PARTE I

Navegando pela internet, eis que encontro este maravilhoso site com este maravilhoso post (aqui) Fiquei encantada pela ideia e resolvi fazer o mesmo, afinal, quem não tem suas capas favoritas em casa? Pensando que seria muito difícil escolher só dez (e foi!), fiz uma seleção com 14 e um bônus (hahaha) para vocês, mas para não ficar um post gigante, vou dividir em 2. Confesso que não li todos, mas essa não é a questão, então não me julguem, por favor. Espero que gostem e se inspirem (ah, e desculpem a qualidade da pobre câmera do meu celular).

MINHAS CAPAS PREFERIDAS

A Cabana – William P. Young

Eu já li esse livro, acho que em 2009/2010, e gostei muito! Esse aqui da foto é novinho (por isso o plástico), porque o meu outro está “emprestado” até hoje =[ Adoro essa capa, o título é em alto relevo, e tem um brilho maior do que o resto das letras, isso me fascina muito <3 Comprei por 6 reais na Amazon.

Os Contos de Beedle, o Bardo – J. K. Rowling
Confesso que nunca li Harry Potter (mas está na minha lista de leitura), porém, desde que vi o lançamento desse l ivro fiquei com muita vontade de lê-lo, pois ele é muito lindo. Parece ser capa dura, mas a verdade é que é de um material bem molinho, apesar disso, gostei dessa falsa impressão.O que me conquista nele é o azul envelhecido. Esse livro, acredito que comprei na Saraiva, por 8,99.

A Volta ao Mundo em Oitenta Dia – Júlio Verne
Eu amo, amo, amo, o Júlio Verne, tenho muitos livros dele (ler que é bom…) e confesso que sou apaixonada por essa coleção. Escolhi esse livro (tenho mais 2 títulos da mesma coleção) porque eu amei a mistura das cores, acho que todos esses detalhes em dourado acentuou muito com o vermelho. E o livro ainda é capa dura. Comprei na Bienal de 2015 por 20 reais.

24

A Garota no Trem – Paula Hawkins

Esse aqui tinha acabado de chegar quando escrevi esse post. Tive que incluí-lo porque eu o comprei justamente pela capa. A história parece ser muito boa, mas olha essa capa, toda sombria e com o titulo em alto relevo e cor de sangue, como não se apaixonar? Comprei na última promoção da Saraiva, Leve 3 pague 2. Ele custava 19,90, mas por causa da promoção não paguei “nada” por ele.

Queria Ver Você Feliz – Adriana Falcão

Esse livro é a coisa mais linda do mundo. A história é muito fofa. Acho que é o livro mais lindo que já vi, mas infelizmente a foto não pode fazer jus =[ A sensação que passa é de que
todos esses detalhes de caneta foram realmente feitos a mão, é incrível! A combinação laranja + azul caneta foi perfeita. Comprei por 9 reais na Amazon.

Laranja Mecânica – Anthony Burgess

Ainda não li esse livro (olha o plásticooo), mas quero muito. Mais uma vez o laranja me apaixona. Eu queria a versão da caveira na capa, mas não consegui. Porém, essa aqui não fica muito atrás no quesito beleza. A fonte, as cores, tudo ficou muito bem casado, viu? Comprei por 12 reais na Amazon.

Como Ter uma Vida Normal Sendo Louca – Camila Fremder e Jana Rosa

Esse livro… como eu ri com esse livro… Não faz muito meu estilo, mas a “auto-ajuda” as avessas da Camila e da Jana te tira gargalhadas. Comprei porque adorei a capa toda rabiscada e rebelde, desconstruindo a personagem. Custou 9 reais na Saraiva.

Espero que vocês tenham gostado, e quem quiser me adicionar no Skoob (Aqui).
Fiquem ligados na parte 2.
Até a próxima =D

[RESENHA] TRUE de ERIN McCARTHY

Uma história sobre as possibilidades que se abrem para aqueles que estão dispostos a se entregar de corpo e alma

[SINOPSE]

Quando as colegas de quarto de Rory descobrem que a tímida e estudiosa garota nunca passou uma noite com um CAPA-Truehomem, decidem que vão ajudá-la a perder a virgindade contratando o confiante e tatuado Tyler para fazer o serviço, porém sem o conhecimento dela. Tyler sabe que não é bom o bastante para Rory. Ela é brilhante, enquanto ele está lutando para se formar na faculdade e conseguir um emprego, para, então, poder tirar seus irmãos mais novos da mãe drogada. Mas ele acaba aceitando a proposta, pelo menos como uma oportunidade de conhecer Rory melhor. Há algo nela que o intriga e o faz querer ficar por perto — mesmo sabendo que não deveria.

Divididos entre o bom senso e o desejo, os dois se veem envolvidos em uma relação apaixonada. Mas, quando a família desajustada de Tyler ameaça destruir seu futuro — assim como o dela —, Rory precisa decidir se vai cortar os laços com o perigoso mundo do namorado ou se vai seguir seu coração, não importa o preço a pagar.

[INFORMAÇÕES]

Título Original: True

Gênero: New Adult ( Jovem adulto)

Páginas: 266

Editora: Verus Editora

Valor: R$ 20,30  *Até o momento da publicação deste post

[RESENHA]

Quando eu vi na internet o livro True fiquei bastante interessada pela estória. Mesmo tentando economizar dinheiro e tendo uma lista com mais de DEZ LIVROS para comprar nos próximos meses, True acabou furando a fila. Mas o que eu poderia fazer? É um NEW ADULT!!! E eu simplesmente AMO esse gênero.

O livro conta a estória de Rory, uma jovem tímida e estudiosa que sem querer acabou revelando para as suas amigas que era virgem. Não que isso seja um problema que ela carregue. Simplesmente Rory não achou um garoto que ela gostasse de fato. A garota só não esperava que as suas duas melhores amigas iriam pagar um cara, o escolhido foi o bad boy Tyler, para tirar a sua virgindade.

OK, vocês devem estar se perguntando o que de especial tem esse livro, já que existem vários que falam a mesma coisa e tem os mesmo mi mi mi. Como eu já disse, é um NEW ADULT, ou seja, a estória se passa com pessoas que tem basicamente a minha idade. Mas, além disso, o livro não foca somente no tema virgindade, e sim em problemas que diversas famílias convivem como as drogas.

IMG-20150311-WA0007

O livro é tão envolvente que em certos momentos me vi rindo com as piadas que eles contavam, em outros, sofria com os problemas que os personagens estavam passando. Além disso, a estória nos faz refletir que não devemos julgar as pessoas. Cada personagem apesar de se mostrar de um jeito, na maioria das vezes precisava de um colo, e ver o quanto eles eram importantes.

Quando entramos no mercado, ao sentir minha mão fria e pequena envolta na dele, grande e áspera, pensei, maravilhada, que podemos encontrar consolo em pessoas e lugares os mais inesperados, quando a gente nem sabia que precisava disso. (Página 111)

Não poderia deixar de citar as amigas da Rory: a Kylie, Jessica e a Robin, que ganharão um livro, cada personagem, para contar suas estórias. Apesar das diferenças que existiam entre elas em relação a Rory, o quarteto era incrível e realmente elas se preocupavam com a amiga.

Kilye podia ser irmã gêmea da Jessica. As duas eram altas, louras, bronzeadas e definidas. Estavam fazendo faculdade de educação e provavelmente iam acabar como organizadoras de casamentos e esposas de caras que jogam golfe, enquanto eu queria estudar medicina para ser médica legista. Eu ficava mais a vontade com os mortos que com os vivos. Mas, por algum motivo, Kylie e Jessica gostavam de mim. E eu gostava delas. (Página 15)

Tyler foi o personagem bad boy que mais me surpreendeu. Eu adorei ver o cara tatuado que não largava o cigarro e quando estava nervoso mostrava ser uma pessoa incrível que possuía um grande coração.

Eu sorri. Não consegui evitar. Havia algo muito charmoso nele, eu precisava admitir. Era como se ele soubesse exatamente quem era e não tivesse medo de se mostrar para ninguém. E, apesar de ele ser o bad boy que fumava, tinha tatuagens e não hesitava na hora de socar a cara de alguém, também gostava de ler. Eu admirava isso. (Página 42)

Rory saiu da mesmice das mocinhas dos new adults, mostrou se bastante segura e determinada.

A versão brasileira, que por sinal manteve o título original, é linda! Os tons de roxo com o título pink combinaram bastante. O livro foi lançado pela editora Verus e tem 260 páginas. Ah! É claro que ganhou cinco estrelinhas.

[LITERATURA] TODO DIA CONCEIÇÃO, TODO DIA MULHER.

Ontem, hoje e amanhã foi/é/será o dia da mulher.  Eu não poderia deixar de falar aqui como é grande o meu amor por todas vocês. Ainda que alguns ataquem esse dia como um ato puramente comercial, eu ataco com amor.  E agradeço por ter mulheres maravilhosas em minha vida.

Vi um post de uma amiga no Facebook e na mesma hora pensei: vai para o blog. Muito obrigado, Bruna, por compartilhar coisas tão belas.  A mulher que falarei hoje para representar o 8 de março é Conceição Evaristo.

“Conceição Evaristo nasceu numa favela da zona sul de Belo Horizonte. Teve que conciliar os estudos com o trabalho como empregada doméstica, até concluir o curso Normal, em 1971, já aos 25 anos. Mudou-se então para o Rio de Janeiro, onde passou num concurso público para o magistério e estudou Letras na UFRJ.”

Fonte: Wikipédia

Conceição-Evaristo-Junior-Aragão

EU-MULHER (Conceição Evaristo)

Uma gota de leite
me escorre entre os seios.
Uma mancha de sangue
me enfeita entre as pernas
Meia palavra mordida
me foge da boca.
Vagos desejos insinuam esperanças.
Eu-mulher em rios vermelhos
inauguro a vida.
Em baixa voz
violento os tímpanos do mundo.
Antevejo.
Antecipo.
Antes-vivo
Antes – agora – o que há de vir.
Eu fêmea-matriz.
Eu força-motriz.
Eu-mulher
abrigo da semente
moto-contínuo
do mundo.

conceic3a7c3a3oevaristo2

NÃO VOU MAIS LAVAR OS PRATOS
(Conceição Evaristo)

Não vou mais lavar os pratos
Não vou mais lavar os pratos.
Nem limpar a poeira dos móveis.
Sinto muito.
Comecei a ler.
Abri outro dia um livro e uma semana depois decidi.
Não levo mais o lixo para a lixeira.
Nem arrumo mais a bagunça das folhas no quintal.
Sinto muito.
Depois de ler percebi a estética dos pratos, a estética dos traços, a ética, a estática.
Olho minhas mãos bem mais macias que antes e sinto que posso começar a ser a todo instante.
Sinto.
Agora sinto qualquer coisa.
Não vou mais lavar os tapetes.
Tenho os olhos rasos d’água.
Sinto muito. Agora que comecei a ler quero entender o por quê, por que e o por quê.
Exintem coisas. Eu li,e li, e li… Eu até sorri e deixei o feijão queimar.
E olha que feijão sempre demora para ficar pronto…Considere que os tempos agora são outros…Ah, esqueci de dizer: não vou mais.
Resolvi ficar um tempo comigo.
Resolvi ler sobre o que se passa conosco.
Você nem me espere,você nem me chame.
Não vou.
De tudo o que jamais li, de tudo o que entendi, você foi o que passou.
Passou do limite, passou da medida, passou do alfabeto.
Desalfabetizou.
Não vou mais lavar as coisas e encobrir as sujeiras inteiras, nem limpar a poeira e espalhar o pó daqui para ali e de lá para cá.
Desinfetarei minhas mãos.
Depois de tantos anos alfabetizada, aprendi a ler.
Sendo assim não lavo mais nada e olho a poeira no fundo do copo.
Vejo que sempre chega o momento de sacudir, de investir, de traduzir.
Não lavo mais os pratos.
Li a assinatura de minha lei áurea.
Escrita em negro maiúsculo, em letras tamanho 18, espaço duplo.
Aboli.
Não lavo mais os pratos.
Quero travessas de prata, cozinha de luxo e jóias de ouro.
Legítimas.
Está decretada a Lei Áurea.

LIVRINDICA DA SEMANA É: BONECA DE OSSOS.

Eleito o melhor livro para ADOLESCENTES.
Boneca de Ossos conta a história de três amigos de infância: Zach, Poppy e Alice. Que desde que se entendem por gente brincam de faz de conta – uma fantasia que se passa em um mundo onde existe piratas e ladrões, sereias e guerreiras. Reinando sobre esse mundo e sobre todos esses personagens estranhos e malucos está a Grande Rainha, uma boneca, que vive em uma cristaleira e que lança uma maldição a todos aqueles que não fazem a sua vontade. Até um dia em que o garoto Zach decide para de brincar e descobri que por trás dessa história existe muitos mistérios.

CONFIRA O BOOK TRAILER – em breve resenha no blog 

Outras informações confira nossa página no Facebook