AMORES FANTÁSTICOS E ONDE HABITAM

AMORES FANTÁSTICOS E ONDE HABITAM

Chega um momento que não basta. A série preferida, o filme fofo e que faz chorar, a playlist que traz “aquele clima” para quando você está se sentido sozinho e precisa preencher a cabeça. Todas essas coisas já na bastam quando as borboletas formam um tornado, quando a letra da canção faz todo sentido ao dizer que às vezes um carinho cai bem. Já não quero mais a pipoca P quando for ao cinema, quero o combo que serve o casal, quero lugar para dois em todos os outros cantos que eu queira visitar. Quero brigar com você por esquecer a data do primeiro beijo ou de sempre esperar que a mensagem de “bom dia” seja sempre minha. Quero ouvir uma música ao passar na rua e lembrar de nós dois. Quero sair com os meus amigos, mas saber que tem alguém que me espera quando eu chegar. E nas festas de fim de ano, fazer um acordo sobre com qual família nós iremos festejar. Desejo usar aquela frase clichê, que seja eterno enquanto dure, mas para isso preciso de alguém por aqui, pois, agora, estar com a minha solitude já não basta. Preciso encontrar um amor fantástico e saber onde habita.

Alef Jordi

Alef Jordi

Estudante de Letras, criador do blog Qualquer Coisa Vira-lata, Potterhead assumido e um sonhador sem limites. Sonha em publicar um livro antes dos 30. E ama promover ações sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.