NO OSCAR, QUEM GANHOU FOI A ARTE

 Eu estava tão desligado esses dias que nem percebi que estava chegando o dia do Oscar, menos ainda que tinha uma “rixa” entre dois grupos: La La Land vs Moonllight. Se de um lado temos um filme super colorido, empolgante, dançante, que trata sobre seguir os seus sonhos, ainda que algo fique para trás, e que representa muito bem os grandes musicais, do outro temos um filme que traz uma história de superação, de sonhos, de preconceito e a realidade de muitos ainda hoje. É aquele ditado: entre um  e outro, eu fico com os dois!! <3

O que não devemos esquecer aqui é: nunca houve tantas/os atrizes e atores negras/os indicadas/os ao Oscar.  Qual foi a última vez em que uma história sobre um cara negro, pobre e gay concorreu ao maior prêmio do cinema? E venceu? Quando imaginaríamos que teríamos de volta a magia dos grandes musicais da Era de Ouro? E o Oscar para o maravilhoso mundo da J.k Rowling?

Sem dúvidas, esse foi um Oscar de representatividade. Sem dúvidas, quem realmente ganhou nisso tudo foi a arte.

Ah, antes de acabar esse breve post, quero deixar claro que estou muito feliz pelos Oscar de Moonllight, Emma Stone, Viola Davls <3, La La Land e Animais Fantásticos e Onde Habitam. <3

Agora já dá pra fazer aquela listinha dos filmes campeões e se preparar para o ano todo.

CONHEÇA OS VENCEDORES:

Melhor Filme

  • Moonlight: Sob a Luz do Luar

Melhor Diretor

  • Damien Chazelle – La La Land: Cantando Estações

Melhor Atriz

  • Emma Stone – La La Land: Cantando Estações

Melhor Ator

  • Casey Affleck – Manchester à Beira-Mar

Melhor Ator Coadjuvante

  • Mahershala Ali – Moonlight: Sob a Luz do Luar

Melhor Atriz Coadjuvante

  • Viola Davis – Um Limite Entre Nós

Melhor Roteiro Original

  • Kenneth Lonergan – Manchester à Beira-Mar

Melhor Roteiro Adaptado

  • Barry Jenkins e Tarell Alvin McCraney – Moonlight: Sob a Luz do Luar

Melhor  Animação

  • Zootopia: Essa Cidade é o Bicho

Melhor Documentário em Curta-Metragem

  • Os Capacetes Brancos

Melhor Documentário em Longa-Metragem

  • O.J.: Made in America

Melhor Longa Estrangeiro

  • O Apartamento (Irã)

Melhor Curta-Metragem

  • Sing

Melhor Curta em Animação

  • Piper

Melhor Canção Original

  • “City of Stars” | Música de Justin Hurwitz, canção de Benj Pasek e Justin Paul – La La Land: Cantando Estações

Melhor Fotografia

  • Linus Sandgren – La La Land: Cantando Estações

Melhor Figurino

  • Colleen Atwood – Animais Fantásticos e Onde Habitam

Melhor Maquiagem e Cabelo

  • Alessandro Bertolazzi, Giorgio Gregorini e Christopher Nelson – Esquadrão Suicida

Melhor Mixagem de Som

  • Kevin O’Connell, Andy Wright, Robert Mckenzie e Peter Grace – Até o Último Homem

Melhor Edição de Som

  • Sylvain Bellemare – A Chegada

Melhores Efeitos Visuais

  • Robert Legato, Adam Valdez, Andrew R. Jones e Dan Lemmon – Mogli: O Menino Lobo

Melhor Design de Produção

  • David Wasco (design de produção) e Sandy Reynolds-Wasco (decoração de set) – La La Land: Cantando Estações

Melhor Montagem

  • John Gilbert – Até o Último Homem

Melhor Trilha Sonora

  • Justin Hurwitz – La La Land: Cantando Estações

Alef Jordi
Alef Jordi

Estudante de Letras, criador do blog Qualquer Coisa Vira-lata,
Potterhead assumido e um sonhador sem limites. Sonha em publicar
um livro antes dos 30. E ama promover ações sociais.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *