VOCÊ TEM O QUE É PRECISO PARA SER FELIZ?

A felicidade não tem nada a ver com contabilidade. Ela não calcula quantos zeros a direita tem em sua conta bancária. Ela não favorece a cor, a raça, a crença. Ela não escolhe, afinal, felicidade é um estado de espírito. Mas a questão é se você tem o que é preciso para ser feliz. Pois, ser feliz é ser resiliente, superar os transtornos que a vida nos causa: as decepções, as tristezas, o sonho não alcançado, amor sem reciprocidade, superar o abraço nunca dado, a perda do colo da mãe, os amigos que se afastaram, os planos frustrados. Enfim, ser resiliente é a queda livre com um trampolim no final que nos traz de volta. Para ser feliz é importante deixar o que os outros são e o que conseguiram. Se faz necessário se preocupar com o que ainda podemos conseguir. O Que nos espera mais a frente?

Vamos nos permitir sorrir comendo brigadeiro com os amigos em uma noite qualquer e sem muitos preparativos. Pois como diz o poeta, às vezes o corpo pede um pouco mais de alma. Afinal, a vida é tão rara.

Vamos criar nossas próprias felicitações de aniversário:

Oi, pessoinha. Te amo muito.

Feliz aniversárioooo!

#QueroBoloECoxinha

Vamos ao cinema mais vezes, à praia, ao parque municipal, caminhar a noite, dançar enfrente ao espelho, cantar no chuveiro, assistir vídeos legais no YouTube, ler livros e criar as nossas próprias histórias. Vamos deixar de lado essa história de bad, vira do avesso, troca BAD por DEB, tipo, de DEBiloide. Vamos ser loucos mesmo, vamos ser feliz.

Bom, espero que esse texto tenha ficado sem sentido, pois quem dá sentido é dicionário. Ser feliz não é sobre fazer sentido, é como diz a Ana,

Não é sobre ter
Todas as pessoas do mundo pra si
É sobre saber que em algum lugar
Alguém zela por ti
É sobre cantar e poder escutar
Mais do que a própria voz
É sobre dançar na chuva de vida
Que cai sobre nós

É saber se sentir infinito
Num universo tão vasto e bonito
É saber sonhar
E, então, fazer valer a pena cada verso
Daquele poema sobre acreditar

Não é sobre chegar no topo do mundo
E saber que venceu
É sobre escalar e sentir
Que o caminho te fortaleceu
É sobre ser abrigo
E também ter morada em outros corações
E assim ter amigos contigo
Em todas as situações

A gente não pode ter tudo
Qual seria a graça do mundo se fosse assim?
Por isso, eu prefiro sorrisos
E os presentes que a vida trouxe
Pra perto de mim

Não é sobre tudo que o seu dinheiro
É capaz de comprar
E sim sobre cada momento
Sorrindo a se compartilhar
Também não é sobre correr
Contra o tempo pra ter sempre mais
Porque quando menos se espera
A vida já ficou pra trás

Segura teu filho no colo
Sorria e abraça teus pais
Enquanto estão aqui
Que a vida é trem-bala, parceiro
E a gente é só passageiro prestes a partir

Alef Jordi
Alef Jordi

Estudante de Letras, criador do blog Qualquer Coisa Vira-lata, Potterhead assumido e um sonhador sem limites. Sonha em publicar um livro antes dos 30. E ama promover ações sociais.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *