O AMOR NOS TEMPOS DE #LIKES – PAM, BEL E PEDRUGO

o-amor-nos-tempos-de-like-resenha-blog-qualquer-coisa-vira-lataOi, vira lata. A resenha de hoje é muito especial, pois são de pessoas que, assim como eu, amam livros, falam sobre livros e publicaram seu próprio livro, este último AINDA não alcancei. Estou falando, como vocês já viram no título, do livro O Amor Nos Tempos de #Likes de quatro Youtubers que eu já acompanho há um tempão, a Pam Gonçalves, a Bel Rodrigues, e o Pedro e o Hugo.

O livro é divido em três contos, cada canal ficou responsável por um, óbvio. A proposta do livro é modernizar romances já super bem conhecido por nós, como Romeu e Julieta, por exemplo.

PRÓXIMO DESTINO: AMOR

O primeiro conto é o “Próximo destino: amor”, da linda ( lindona mesmo!!) da Pam Gonçalves. O conto trata da história da Izi e do William. Ela é uma youtuber super famosa, uma das mais influentes do país, e ele é um  cara super novo que tem que cuidar da empresa da família e da sua irmã que sofre de câncer (que barra!!). Eles não se conhecem, nenhum sabem nada sobre o outro, e seu primeiro encontro é marcado de muita troca de farpas. Izi e William se conhecem no aeroporto quando tentam retornar à cidade em que suas famílias moram.Nesse conto, Pam tem a missão de despertar o amor em pessoas que estão fechadas para ele. Será que ela consegue em tão poucas páginas? Leiam, hahaha!!!  Não posso falar muito, já que se trata de um conto e qualquer informação pode ser um spoiler. Contudo, posso afirmar que o conto tá bem legal. É escrito em primeira pessoa, e se passa na mente dos dois personagens. E o melhor de tudo é que não tem aquela história de ficar repetindo a mesma história de pontos de vista diferentes, pois os capítulos de cada um se completam. Isso dá uma dinamicidade muito boa para a leitura. Estava ansioso para conhecer a escrita da Pam, agora já quero comprar o livro solo dela, Boa Noite, que inclusive tem resenha aqui no blog feita pela Samila.  Ah, e gente, finalizando, eu tenho certeza que a Pam deixou de propósito uma super porta para que esse conto venha a se tornar um livro solo. #Espertaéela

“Ódio e o amor caminham juntos. Muitas vezes eles são usados como disfarce. Pessoas que nos odeiam se fingem de amigas para dar o bote. E pessoas que nos amam finge odiar por medo de amar. É muito mais fácil odiar do que amar. No ódio, você se fecha. No amor, se abre e fica vulnerável.” (Pag. 35_

(RE)COMEÇOS

O segundo conto do livro, escrito pela Bel Rodrigues, conta a história da Maria Eduarda, ou Madu, como ela prefere. Uma menina super bacana, amiga e sincera. Madu saiu de um relacionamento muito abusivo, e tipo, o diálogo que demonstra esse abuso é muito real. Em vários momentos lembrei de amigas que já passaram e ainda passam pela mesma situação de abuso. Diante disso, Madu se fecha para relacionamentos, agora ela só está focada em sua viagem para Búzios, que ganhou de presente  de aniversários dos seus pais. E lá o jogo vira totalmente. Em Búzios ela decide ser ainda mais intensa do que normalmente já é, isso a leva à um encontro as escuras. Super gostei da ideia do Pub, já quero aqui na minha cidade.  Sério, estou me segurando aqui, já escrevi e apaguei diversas vezes, porque quando se trata de contos, qualquer coisa pode ser um grande spoiler. Ah, só adianto que tem relacionamento abusivo e amiga traíra. #tenso!

Minha relação com meu ex-namorado era exatamente como um machucado bobo, como em crianças que passam o dia brincando – Explicou ela, deixando Eduardo inicialmente confuso. – Eu sabia que não ia durar muito. A gente se conhecia desde crianças e, à medida que fomos crescendo, nos mantivemos perto um do outro, sempre procurando curar algum pedaço dos nossos interiores. Eventualmente, os machucados bobo se cicatrizaram. E não precisaríamos mais de curativos. Acontece que a minha ferida foi muito mais profunda que a dele, e a minha despedida demorou bem mais do que ele imagina. Foi difícil, mas necessário. (Pag 134)

(Re)começos é bem clichê, confesso. E antes mesmo de chegar no final, eu já previ (estou prevendo tudo e trago a pessoa amando em 3 #likes hahaha) várias coisas. Mas é aquele clichê bom de ler, entende? Enfim, gostei muito de ter conhecido a escrita da Bel, ela é bem dramática <3, e, com certeza, eu compraria o livro solo dela.

 337 KM – HUGO FRANCIONI e PEDRO PEREIRA

O casal Pedrugo, em 337 Km, traz  a história de Ramon e Júlio. Dois garotos que se conhecem por um grupo na internet e entre algumas conversas vão se tornando mais próximos. Sim, um conto entre dois garotos. Ramon mora longe dois pais, pois faz faculdade em uma outra cidade e trabalha em uma livraria. Júlio ainda mora com os país, sonha em publicar um livro e tem uma situação econômica bem favorável. Contudo, o que separam esses dois garotos são os 337 Km de distância que existem entre eles. Embora os garotos tenham medo dessa relação a distância, a química que rola entre eles é bem mais forte. Diante disso, Ramon decide que tirará férias do trabalho para poder passar alguns dias ao lado do menino que ele tanto sonha em conhecer, fisicamente.

Eu gostei bastante da forma em que o conto foi escrito. O grande ponto positivo da história foi os autores não tornarem uma história dramática por se tratar de um casal gay, o que é muito comum por aí. O foco da história é o desenrolar da relação entre o Ramon e o Júlio, e assim foi feito. Óbvio que se faz necessário citar as implicações e as dificuldades que ainda se enfrenta na aceitação de relações como as dos dois, principalmente por parte da família. E de forma sucinta foi feita. Assim como os demais contos, 337 Km nos deixa com curiosidade de saber o que aconteceu com os personagens. Ah, e a forma em que todos os autores do livros conversaram entre sim foi super divertida, em todos os contos de forma bem singela, há a presença de personagens dos contos anteriores.

Enfim, Vira latas. Se vocês já leram ou ficaram com  vontade de ler O Amor Nos Tempos de #Likes deixe seu comentário aqui, vamos papear um pouco?

Alef Jordi
Alef Jordi

Estudante de Letras, criador do blog Qualquer Coisa Vira-lata,
Potterhead assumido e um sonhador sem limites. Sonha em publicar
um livro antes dos 30. E ama promover ações sociais.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *