AONDE QUER QUE EU VÁ – BEATRIZ CORTES

“Uma frase de Sartre marcou aquela noite na minha vida: “Não importa o que fizeram com você. O que importa é o que você faz com o que fizeram com você”[…]” (Pag. 315)

AONDE QUER QUE EU VÁOlá, Vira Latas, a resenha de hoje está sendo escrita ao som de Aonde Quer Que Eu Vá, dos Paralamas do Sucesso. O livro de hoje tem o mesmo nome da canção. Sim! Aonde quer que eu vá, da talentosíssima Beatriz Cortes.

Ler esse livro era uma das coisas que eu mais queria. A Beatriz virou nossa parceira no blog (imaginem a felicidade em que estamos com isso). Fiquei mais feliz ainda por ter AMADO esse livro. Essa resenha é completamente verdadeira. Beatriz conseguiu arrancar muitas, mais MUITAS lágrimas minhas. E agora todas as vezes que eu escutar a música dos Paralamas irei me lembrar da Ester e do Bruno.

O livro narra à estória da Ester, uma ginasta que estar treinando freneticamente para as olimpíadas de Sydney, que ocorreram em 2000. Ester na época tinha 20 anos, mesmo treinando bastante para o seu grande momento ela sentia um vazio que não sabia muito bem explicar do que se tratava. Mas ela acabou deixando esse “problema” de lado e tentou focar apenas nas olimpíadas.

O que Ester não imaginava era que do outro lado do mundo ela conheceria a pessoa que mudaria o seu mundo para sempre. Em um baile de máscaras, cujo ela não deveria nem participar, ela conheceu o Bruno, o psicólogo mais desastrado e mais apaixonado que poderia existir.

Fomos subindo degrau por degrau, observando cada detalhe que estava exposto ali naquele lugar. O movimento frenético das pessoas foi ficando para trás e conforme subíamos, nossa imagem no espelho lá em cima se tornava maior. Ver meu reflexo ao lado dele me deixou gelada. Meus pelos arrepiaram e ele certamente notou que eu estava inquieta. Bom, ele era psicólogo. Sabia disso melhor do que eu. “Não falamos nada até chegarmos lá em cima. O silêncio me pareceu confortável por dois motivos: ele estava acostumado com isso e eu também estava. Muitas coisas não ditas são eternizadas. “(Pag. 57).

AONDE QUER QUE EU VÁ - beatriz cortes - qualquer coisa vira lataNesse exato momento eu escuto a música De janeiro a janeiro, cantada por Nando Reis e pela Roberta Campos. Eu sei que ela não faz parte da trilha sonora do livro, mas é impossível não relacionar à canção a história de amor da Ester e do Bruno. Os dois possuem um amor lindo, um amor raro, o verdadeiro amor. O tipo de amor que permanece e até mesmo aumenta em cada situação que as pessoas que os sentem passam. Sejam momentos bons ou até mesmo os momentos mais complicados que o ser humano acaba passando.

“-Eu não sei como, não sei por que e muito menos quando isso aconteceu. Mas a única coisa que sei é que amo você, Ester, desde o primeiro momento em que te vi. E eu não vou te perder novamente.” (Pag. 190).

Ester vê em todo esse amor uma forma de superar todos os problemas que surgiram naquela olimpíada de Sydney, ela ainda sofre bastante por causa dos acontecimentos daquele dia. Mas ela passa a ter noção de que uma hora ou outra ela precisará lutar contra os fantasmas que tanto lhe atormenta.

Esse livro me fez pensar em como cada atleta se sente diante da pressão que sofrem por causa das competições, principalmente por causa das olimpíadas. Esse livro me fez ficar com mais vontade de ver as apresentações de ginástica, de vibrar com as meninas e com os meninos, rezar para que eles façam as suas melhores apresentações e que no fim dê tudo certo na trajetória de cada um. Esse livro me fez ter mais vontade de assistir as olimpíadas do Rio de Janeiro, torcer por cada atleta brasileiro. E fiquei com muito mais vontade de ler os livros da Beatriz (em breve teremos mais resenhas dos outros dois livros dela, e espero sentir a mesma emoção que eu senti nesse).

Não poderia acabar essa resenha sem falar o quanto eu amei o livro em si. A capa é linda! As cores são lindas! E o que falar do início de cada capítulo, simplesmente há o desenho de uma flor. O livro, como eu disse, é lindíssimo e foi lançado pela editora Novo século. Espero de coração que vocês tenham gostado desse livro e que vocês tenham o poder de ter um amor tão lindo como a Ester e o Bruno tem um pelo outro. (Eu também quero um amor assim).


VITRINE

AONDE QUER QUE EU VÁ – BEATRIZ CORTES / Editora: Novo Século  / Valor: R$ 31,90 (Compre aqui pela  Amazon)


Samila Bezerra
Samila Bezerra

Estudante de Arquitetura na Universidade Federal de Alagoas, é apaixonada por livros e quer conhecer o mundo...

  • Beatriz Cortes

    aaaaaaaaaah fico tão feliz que tenha gostado! Espero que muitos outros possam se apaixonar assim como eu por essa história! Obrigada pelo carinho <3

    • Samila Bezerra
      Samila Bezerra

      Eu que agradeço por você ter escrito um livro tão maravilhoso :D

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *