VALE A PENA DERRETER POR ALGUMAS PESSOAS, MAS QUEM DERRETE POR NÓS?

tumblr_lnuq0w720b1qec335o1_500_largeDaí você coloca um status em seu WhatsApp e uma semana depois não lembra o que tinha escrito lá: vale a pena derreter por algumas pessoas. E percebe que nesse exato momento essa frase não tem nenhum sentido para você, porque uma semana antes você estava derretendo por alguém, e hoje tudo que você precisa é alguém que possa e queira derreter por você. Então você percebe que ao seu redor não tem ninguém realmente disposto ou com disponibilidade para tal.

Se você, assim como eu, é daquele tipo que se apega, se derrete e quebra a cara várias vezes na vida por sempre confundir um colega como um amigo, bate aqui! Já me peguei inúmeras vezes me preocupando, sentido a tristeza ou a falta de pessoas que na verdade não me consideram como amigos, mas como simples conhecidos. E como todos sabem conhecidos são só pessoas para se divertir de vez em quando. E isso é tão decepcionante!

Eu queria mesmo não precisar de alguém para derreter por mim, mas às vezes é tudo tão complicado que pensamos que não daremos conta da dor que sentimos por dentro. Quando a tristeza chega a sufocar e as lágrimas ficam presas em nossos olhos nos impedido de lavar nossa alma. Acredite, uma lágrima presa nos faz chorar para dentro e, muitas vezes, acaba por afogar nossos sentimentos em mágoas. O coração parece submergir em meio ao dilúvio de incertezas e insegurança.

É engraçado pensar que mesmo sabendo que o nosso amor não seja recíproco, a nossa amizade não seja reciproca, ainda sim continuaremos derretendo por algumas pessoas. E tudo que queremos mas somos orgulhosos demais para pedir é que alguém derreta por nós também. Quem alguém simplesmente tenha a capacidade de nos olhar nos olhos e perceber que precisamos de um abraço, que precisamos ser compreendidos ou mesmo alguém que queira ficar ao nosso lado mesmo que seja por alguns longos minutos de silêncio.

Alef Jordi
Alef Jordi

Estudante de Letras, criador do blog Qualquer Coisa Vira-lata, Potterhead assumido e um sonhador sem limites. Sonha em publicar um livro antes dos 30. E ama promover ações sociais.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *