AMOR AMARGO – JENNIFER BROWN

Oi, gente! Prontos para mais uma resenha? Espero que sim, já que a de hoje traz um assunto que infelizmente ainda é bastante tratado em pleno 2015. Cara como é que pode em 2015 muitas mulheres e homens (que apoiam a causa) terem que lutar contra algo que nem deveria mais existir. Já passou da hora de TODOS terem os mesmos direitos, seja no trabalho ou nas suas vidas. Mas infelizmente sabemos que estamos longe disso. Nós mulheres ainda temos que lutar bastante. E parece que a cada dia surge uma lei ou algo que tenta fazer com que nós retrocedamos.

Acho que vocês não estão entendendo nada. Mas é que a luta do feminismo (eu me considero feminista) continua cada vez mais forte. E o livro que eu li fala exatamente sobre algo que nós tentamos combater. O relacionamento abusivo. Cara eu tive vontade de chacoalhar a personagem principal, mas sabe o que dói e saber que MUITAS meninas passam pelos os mesmos problemas TODOS os dias, e você provavelmente conhece alguma que passa por isso.

AMOR AMARGO

Amor amargo conta a estória da Alex, uma menina de 17 anos que tinha uma família fora dos padrões, sua mãe morreu em um acidente de carro enquanto abandonava a família, seu pai se fechou para o mundo, sua irmã mais velha foi para a faculdade e a mais nova era a típica mimada. Alex tinha dois melhores amigos o Zach e a Bethany. Cada um tinha o seu estilo, mas era isso que fazia eles serem tão unidos a ponto de organizarem uma viagem para o Colorado.

Tudo ia relativamente normal na vida da Alex até que ela conheceu o Cole, um novato na escola que conseguiu mexer com as estruturas da Alex. O garoto passa tanta confiança a ponto dela compartilhar seus poemas com ele, inclusive um em que ela saiu vencedora de um concurso.

“Gostei dele. Sabe que título eu daria?” Ele jogou outra folha de grama para o lado, se inclinou para trás com as mãos apoiadas no chão e esticou as pernas para frente. ‘“Amor amargo’. Porque, mesmo que o relacionamento tenha acabado, talvez o amor continue existindo, só que não é mais o mesmo, é como se fosse um…” (Página 56)

Cole é um garoto problemático, mas para a Alex ele é um cavalheiro, mas quando se trata dos amigos dela ele se torna um completo estúpido. Alex vai tendo pequenas noções de que aquele garoto não é quem aparenta, mas ela prefere se afastar de todos para poder agradar o namorado.

O meu estômago revirava a cada cena de sofrimento em que a Alex era a protagonista, e olha que não foram poucas. Eu me perguntava o porque dela não se afastar desse garoto. Denunciar. Mas pensando bem, muitas meninas tem vergonha, se sentem as culpadas. Sendo que na verdade elas são as VÍTIMAS.

“Quer saber? Não reparei. Porque estava muito ocupado reparando que minha suposta namorada é uma vagabunda que não consegue parar de se agarrar com o vizinho nem para ir ao meu treino como tinha prometido. Quer dizer, vizinho não, melhor amigo. Porque vizinho faz ela parecer puta. Melhor amigo faz parecer só… vagabunda. (Página 167)

Esse livro é bastante forte, mas essa foi a função dele, servir de alerta para que as meninas não se calem e denunciem. Relacionamentos desse tipo não podem existir. Caso você sofra disso procure a Delegacia da Mulher, um professor, um médico, seus pais (o próprio livro dar essas indicações) meninas não se calem vocês não merecem e não precisam e não DEVEM sofrer por isso.

Parabéns a Jennifer Brown por arrasar em mais um livro. Como sempre ela aborda um tema complicado e escreve um livro que deveria ser lido por todos. Parabéns a editora Gutenberg por publicar os livros da Jennifer Brown, por favor não deixem de publicar os livros dela. Ah! Parabéns também pela a capa. Ela está perfeita! Leiam esse livro galera, vocês vão amar.

VITRINE

AMOR AMARGO – JENNIFER BROWN  ∫  EDITORA: GUTENBERG ∫  VALOR: R$ 25.90

Samila Bezerra
Samila Bezerra

Estudante de Arquitetura na Universidade Federal de Alagoas, é apaixonada por livros e quer conhecer o mundo…

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *