POR QUE PUBLICAR SEU LIVRO DE FORMA INDEPENDENTE É SUPER VÁLIDO?

tumblr_mkdu91zh9X1rhjyfjo1_500_large

Esses dias eu estava conversando com a Samila – a Maravilha de pessoa que faz as resenhas para o blog e que além disso é minha prima – sobre ser válido ou não publicar um livro de maneira independente. Minha maior preocupação em lançar um livro sem de fato ter o “interesse” de uma editora é não conseguir alcançar o público alvo, ou seja, não conseguir fazer uma divulgação adequada, pois é óbvio que além  da preocupação de escrever um livro e publica-lo nós teremos que nos preocupar com o marketing e todas as outras questões que norteiam a publicação e a venda de livros. E para quem nunca fez isso é realmente tudo muito assustador. Concordam?

Quem já leu a minha descrição no lado direito do blog, sabe que um dos meus grandes desejos é lançar um livro antes dos trinta anos – Não me perguntem porque escolhi essa idade, pois eu também não sei. rs – E me faço vários questionamentos como esse. Então saio na internet procurando textos, comentários, alguma coisa que me oriente nessa questão. Há quem critique severamente pessoas que paguem para ter seus livros publicados, e há também outros que super apoiam a decisão.

Uma informação muito importante que eu não sabia, mas minha prima me contou, é que, segundo o Amazon, em torno de 40% dos livros mais vendidos do site são de escritores independentes, e que muitos deles acabam chamando a atenção de grandes editoras aqui do Brasil. Isso é fantástico!!

É fato que o mundo literário estar mudando, assim como tudo, né? E cada vez mais os E-Book estão ganhando seu lugar ao sol. Confesso que eu tinha meio que uma cisma com livros eletrônicos, porque ter que ler no computador é terrível  e eu ainda, infelizmente, não tenho meu Kindle – pense num aparelho caro! -, mas confesso que de uns dias pra cá,  me aventurei em ler um conto pelo leitor para PC ( Kindle) da Amazon. O que eu quero dizer é que a Amazon tá sendo uma grande parceira para quem quer começar a publicar seus texto, e porque não fazer isso, primeiramente, na forma digital? E um dos grandes motivos é o baixo custo para a publicação que, neste caso, é zero. Já que em forma física custa bastante caro para quem é desprovido de riquezas materiais assim como eu. rsrs E você além de publicar sem nenhum custo, ainda pode faturar um grana para investir em seu próximo lançamento, quem sabe?

Gente, só pra grau de informação, esse post não é publicitário. Mas eu acho sempre muito válido compartilhar essas coisas que acho interessante com vocês.

Ah, se o seu sonho é espalhar seus mundos/histórias pelo mundo afora: sonhe alto e faça acontecer!

E, se assim como eu, você também tá nesse processo de pesquisa sobre esse mundo editorial, deixe suas dicas ou dúvidas aqui no comentários que eu leio tudinho, certo?

Beijos e abraços!

Alef Jordi
Alef Jordi

Estudante de Letras, criador do blog Qualquer Coisa Vira-lata, Potterhead assumido e um sonhador sem limites. Sonha em publicar um livro antes dos 30. E ama promover ações sociais.

  • Shirlya

    Que texto ótimo! Eu já conhecia esse lado da Amazon pq já escrevo há algum tempo (agora não mais, obg faculdade), mas acho válido também criar um blog ou algo do tipo, pra postar seus textos, pois público sempre haverá, e sucesso é algo que vem com o tempo (dificilmente você vai conseguir isso de primeira). Meu maior medo era de que alguém roubasse minhas histórias, mas ao jogá-las na net, o tio Google nos ajuda registrando tudo, então tudo bem XD Não deixe o medo de não ter sucesso rápido/editora barrar seu talento ou vontades, divida os seus sonhos com o mundo! =D

    • Samila Bezerra
      Samila Bezerra

      Concordo que não devemos ter medo. Temos sim que escrever e compartilhar com as pessoas. Sem ficar esperando que alguma editora resolva nos encontrar. :D

    • Alef Jordi
      Alef Jordi

      Sim, o importante para que gosta de escrever e tem o desejo de compartilhar suas história é entender que a internet só aproxima dessa realidade. E é do começo que se começa, não é mesmo? Hahaha Temos tantas ferramentas que hoje nos facilitam o caminho, como o Whattpad, por exemplo, que chega a gerar milhões de leituras virtuais em textos de autores independentes.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *