[REFLEXÃO] VOLTA E MEIA NO SENTIDO DA VIDA

   Volta e meia me pego pensando nessas questões da vida que ninguém encontra a resposta. Sinceramente preferia não pensar, gosto muito mais de sentir as coisas do que pensar nas razões delas acontecerem. Porque no final da conta nada é ou acontece do jeito que pensamos.
     É sabido que nós somos seres de interação e nossas práticas, ideias, vontades, gostos se modificam com essas relações. Já dizia uma ótima pessoa chamada Bakhtin que metade de nós somos nós mesmo e a outra metade é composta pelo outro. Ou seja, o outro nos completa. Mesmo que de forma inconsciente. Quem ai já passou a gostar de uma banda depois de vê que era a preferida do amigo?
     Meia e volta vou aprendendo que essa relação com o outro é o que forma o tão procurando sentido da vida. Muitos já dizem por ai que esse sentido é dar significado a vida do outro. Não encontramos a tal felicidade em nós, mas ela é encontrada quando fazemos a vida de uma outra pessoa ter um pouco mais de luz. Sabe aquela sensação boa de ver que todos seus amigos estão bem e  que sua família está em paz? E quando sabemos que aquela pessoas que tanto gostamos sentem dores na barriga pelos motivos certos? Risadas
     Eu não estou dizendo que não podemos ser felizes. Que só os outros podem ser felizes. Muito pelo contrário! Eu estou te dizendo que você tem bilhões de oportunidades de ser feliz. Imagine quantas pessoas você pode fazer se sentir infinito, único e insubstituível. Se metade de nós é composta pelas outras pessoas, eu prefiro que essa metade seja um oceano de felicidade. Não fique por ai desesperado procurando a felicidade. Sabe quando perdemos alguma coisa e depois ele aparece sem explicações?
Alef Jordi
Alef Jordi

Estudante de Letras, criador do blog Qualquer Coisa Vira-lata, Potterhead assumido e um sonhador sem limites. Sonha em publicar um livro antes dos 30. E ama promover ações sociais.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *